Com fim do visto de entrada, Foz do Iguaçu espera dobrar número de turistas dos EUA

Com fim do visto de entrada, Foz do Iguaçu espera dobrar número de turistas dos EUA

Como segundo destino brasileiro na preferência dos turistas estrangeiros, Foz do Iguaçu espera incrementar significativamente o número de visitantes com o fim do visto de entrada no Brasil para turistas dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão. Medida unilateral, sem previsão de reciprocidade, como era a prática existente até aqui, e deverá ser assinada na próxima semana pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante sua viagem aos EUA. 

A meta, de acordo com o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, é dobrar o número de turistas provenientes dos EUA até o final do ano. 

No ano passado, 34.547 americanos visitaram o Parque Nacional do Iguaçu para conhecer as Cataratas, o que representa um crescimento de 47% em relação ao ano anterior, quando 23.342 estiveram no atrativo. 

Em janeiro e fevereiro deste ano, o aumento foi ainda mais expressivo, de 74,8%: 9.547 americanos estiveram no Parque, enquanto que nos dois primeiros meses do ano passado, 5.460 visitantes passaram pela unidade de conservação. 

“Medida vem na hora certa e vai aquecer o setor. Se já estávamos crescendo bastante com a exigência do visto eletrônico, imagine agora, com a dispensa do visto de entrada. Podemos chegar a 70 mil turistas americanos até o final deste ano e a 100 mil no próximo”, afirma o secretário. 

O maior desafio, segundo ele, é garantir conectividade aérea para atender fluxo crescente de turistas dos EUA para Foz do Iguaçu.  

Em alta 

Dentre os demais países que terão o visto de entrada liberado, o Canadá registrou um crescimento de 46,7% em comparação com janeiro e fevereiro do ano passado. Entre os japoneses, o aumento foi de 11%, e entre os australianos, de 4%. A distância e o custo das passagens aéreas impactaram na escolha dos viajantes de Austrália e Japão.

Deixe uma resposta

Fechar Menu